segunda-feira, outubro 22, 2007

Reportagem SIC - Cidade com pedalada: Santarém quer pôr jovens a andar de bicicleta

Reportagem transmitida na SIC no dia 19 de Outubro de 2007

in
SIC Online


Cidade com pedalada: Santarém quer pôr jovens a andar de bicicleta


Numa altura em que muito se fala da necessidade de reduzir o trânsito nas cidades, há projectos que podem fazer a diferença.

É o caso de uma iniciativa da Câmara de Santarém, que está a promover o uso da bicicleta como meio de transporte junto dos jovens.



Até ao momento a Câmara de Santarém ofereceu 110 bicicletas a três escolas do concelho. Na Escola Secundária Dr. Ginestal Machado foram entregues 50, que os alunos podem requisitar para irem almoçar a casa ou a outro local.

O projecto ainda está a arrancar e são poucos os alunos que já se aventuram a pedalar cidade dentro. Está prevista uma acção de formação para alunos e pais na escola de trânsito, que visa ensinar não apenas as regras de trânsito mas também regras de segurança e postura na estrada.

Os responsáveis da escola e da autarquia acreditam que com o tempo, solicitar uma bicicleta será tão habitual como requisitar um livro da biblioteca.

Vasco Krus frequenta o décimo ano da área de ciências e tecnologia e foi um dos primeiros a aderir ao projecto. Cerca de duas semanas depois de iniciado o ano lectivo, o jovem de 15 anos passou a usar a bicicleta todos os dias, para ir a casa à hora do almoço.

Num mês já verificou que a cidade ainda está pouco preparada para quem anda de bicicleta, apesar dos automobilistas terem alguma atenção quando o vêem na estrada.

A coordenar o projecto na Escola Dr. Ginestal Machado está alguém que dá o exemplo. O professor de Física e Química, Luís Rosa, de 48 anos, já subiu três vezes a Serra da Estrela a pedalar, desde a Covilhã até à Torre, e é utilizador habitual da bicicleta para se deslocar ao centro da cidade.

O Conselho Executivo da escola entende este como um projecto educativo dentro do recinto escolar e fora dele. A Presidente Henriqueta Carolo explica que o projecto visa educar os jovens para serem cidadãos numa cidade nova, mais dinâmica.

Segundo dados da comissão europeia, o transporte em automóvel de alunos para as escolas pode representar até 20% de todas as deslocações nas horas de ponta nas cidades.

Para além de travar a poluição e o congestionamento, o objectivo é melhorar a saúde dos jovens, num país onde o excesso de peso já é um problema sério.

A Vereadora da Educação, Lígia Batalha admite que os recreios das escolas têm vindo a encolher com novas construções e que os jovens têm cada vez menos espaço para correr, saltar e pular.

Por cada bicicleta com capacete incluído, a câmara pagou cerca de 90 euros.

Um pequeno investimento, ao alcance de qualquer câmara do país, que certamente terá efeitos muito positivos a médio longo prazo, nomeadamente na saúde pública e na qualidade de vida em Santarém.

Nas outras duas escolas, que receberam 30 bicicletas cada, os velocípedes são usados em contextos diferentes. Numa, os alunos utilizam as bicicletas para se deslocarem ao complexo aquático localizado nas proximidades; noutra, os alunos usam as bicicletas às quartas-feiras à tarde para realizarem visitas de estudo aos monumentos da cidade.

  • Cidades para Bicicletas, Cidades de Futuro (PDF)
  • Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores da Bicicleta
  • Federação Europeia de Ciclistas


  • fonte: http://sic.sapo.pt/online/blogs/terraalerta/


    1 comentário:

    Dr. Hugo Jorge disse...

    uma simples forma de humanizar as nossas cidades

    Hugo Jorge
    http://pazoriginal.blogspot.com/