sábado, novembro 15, 2008

Cicloficina: o regresso



Depois de uma sentida pausa de ano e meio, um dos projectos mais interessantes de promoção ao uso da bicicleta está de volta.

A Cicloficina vai recomeçar este domingo dia 16 às 14h30 na Crew Hassan. Para quem não participou na primeira experiência, aqui vai um pouco de história.

A Cicloficina começou a funcionar originalmente no início de 2007 na Rua dos Bacalhoeiros em colaboração com a Associação Bacalhoeiro, a Junta de Freguesia da Sé e a Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta. Essa parceria tinha como objectivo ocupar a rua, que tinha sido fechada ao trânsito recentemente, e dar um uso ao espaço e uma ocupação às crianças da Freguesia, ajudando-as a arranjar as suas bicicletas. O projecto acabou por se desvanecer porque um dos seus principais impulsionadores e voluntários deixou Lisboa e pouco a pouco todos os outros foram desistindo. À falta de um esforço constante de divulgação da Cicloficina no Bacalhoeiro, esta acabou mesmo por parar.

Cicloficina número zero - a primeira experiência no novo espaço (foto original da Ana)

O facto dessa Cicloficina ter funcionado apenas na rua, sem ter um espaço interior que servisse como "Backup" (sem contar com o local onde se arrumavam as ferramentas cedidas pela FPCUB, dentro da Associação Bacalhoeiro) ou alternativo aos dias de chuva, acabou por afastar alguns possíveis voluntários. A ideia de ter um espaço de oficina fez sempre parte do projecto original. Antes de se começar com a Cicloficina no Bacalhoeiro, já tinha havido uma primeira tentativa de usar o espaço da cave do prédio onde funciona a Crew Hassan, ainda em 2006, quando eu e o Marcos andámos a limpar e arrumar o espaço para o poder usar, o que acabou por não acontecer. É neste mesmo local que agora, 2 anos depois dessa tentativa, a Cicloficina vai recomeçar.

Ter um espaço permite fazer mais coisas no âmbito da Cicloficina, por exemplo, construir bicicletas experimentais, preparar materiais de divulgação para outras acções e também funcionar como depósito de peças usadas que permitirão recuperar/montar bicicletas de uma forma económica para quem estiver interessado em adquirir uma mas não tem dinheiro para comprar nova. Entre muitas outras possibilidades...basta haver ideias e vontade.

Além do novo espaço, o regresso da Cicloficina traz consigo outras novidades: um sítio na web e um endereço de e-mail de contacto que, como disse a Ana aqui, contribuem para sedimentar a identidade do projecto e facilitar a sua divulgação e comunicação.

A Cicloficina vai funcionar todos os terceiros domingos de cada mês (antes da Massa Crítica) das 14h30 às 16h30 (embora possa prolongar-se até mais tarde se houver disponibilidade dos presentes) a começar já este domingo dia 16. Como neste momento só 3 pessoas estão envolvidas no reactivar da Cicloficina achou-se melhor começar por oferecer aquilo que é possível assegurar facilmente. Com o tempo, porém, à medida que se forem juntando novos voluntários, poderá ser alargado o período de funcionamento e criadas sessões adicionais.

Vejam neste mapa a localização da Cicloficina e apareçam este domingo!


5 comentários:

Anónimo disse...

como funciona esta cicloficina?

podemos levar uma bicicleta que eles ajudam com pequenos arranjos?

António C. disse...

Quanto se paga se eu quiser arranjar a minha bicicleta? ;)

Ricardo Sobral disse...

Anónimo: sim, a cicloficina serve para ajudar as pessoas a fazer pequenos arranjos nas suas bicicletas. Aliás, serve para isso e muito mais! Dependendo das valências e interesses dos presentes.

António: Não se paga nada! Mas a Cicloficina aceita contributos de qualquer espécie: monetário, em géneros (peças e ferramentas) ou em mão-de-obra, para quem estiver interessado em apoiá-la. O site da Cicloficina explica melhor isso tudo.

raquel disse...

não vou este domingo, mas estarei ligada! especialmente no que o "ir à rua" concerne! divulguem, para que o pessoal saiba:)
força!!
r

raquel disse...

oops
já foi! desculpem, ando a leste... à próxima, portanto!!!